fbpx

Alunos do curso de Indústria recebem visita do Conselho Federal dos Técnicos Industriais

Palestra reforça importância da postura profissional no ambiente de trabalho
25 fevereiro, 2019
EJA – Turmas da Semana 01.04.19 a 05.04.19
1 abril, 2019

Alunos do curso de Indústria recebem visita do Conselho Federal dos Técnicos Industriais

Ter um Conselho que possa administrar e fiscalizar as atividades de sua profissão é um dos pontos essenciais para garantir que seus direitos sejam respeitados. Desde o decreto presidencial de 26 de março de 2018, o Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) passou de fato a existir e tem buscado definir novos métodos de trabalho para trazer melhorias aos afiliados.

Entre as Mudanças houve recentemente uma eleição para definir a presidência, representantes por região e membros do Conselho. Em visita à Manaus, Wilson Wanderlei Vieira, presidente do CFT, participou de uma conversa com 64 estudantes dos cursos de indústria do Centro Literatus (CEL) para apresentar o órgão e novas atividades. Também estiveram presentes Ted Holanda, conselheiro federal – representante do AM, Waldenei Lima, diretor de fiscalização e norma, do CRT01.

Hoje todos os técnicos industriais que estavam afiliados encontram-se desvinculados do antigo órgão. “Os técnicos têm realmente quem os represente, no outro conselho nós só tínhamos obrigações, é uma grande vitória para os técnicos. Foi uma liberdade para todos os nossos profissionais”, ressalta Wilson Vieira.

De acordo com o CFT, existem aproximadamente 1,5 milhão de profissionais técnicos em atividade. A intenção do órgão é trazer transparência para os processos garantindo assim que as situações de todos sejam regularizadas, evitando que ninguém exerça a profissão na clandestinidade ou sem o amparo do conselho fiscalizador.

A visita ao Centro Literatus visa apresentar para os alunos oportunidades que eles podem ter acesso ao final curso, permitindo assim que possam crescer profissionalmente. “No momento em que ele (conselho) fiscaliza, defende a sociedade, e tira o mal profissional do mercado de trabalho, ele está prestigiando o bom profissional”, destacou o presidente do CFT.